Buscar
  • Grasiela Mancini França Pereira

Oi! Estamos voltando ao atendimento presencial, com isso devemos nos atentar a alguns PROTOCOLOS.



"Dentro desse universo dos que estão retomando o funcionamento, o setor da construção civil registra estabilidade em relação à queda no faturamento. Escritórios de arquitetura que já estão operando devem se atentar às normas de segurança aplicadas no “novo normal”.

As práticas são um compilado de informações oficiais criadas por instituições nacionais e internacionais, tais como Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Pan Americana de Saúde (Opas), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ministério da Economia e Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). O Sebrae defende que a retomada dos negócios seja feita com todos os cuidados para preservar a saúde dos colaboradores, dos empresários e dos consumidores. Além disso, é importante estar atento aos decretos federais, estaduais e municipais. O comportamento do coronavírus oscila nos diversos estados do país, refletindo na flexibilização das normas de isolamento social.

Donos de escritórios de arquitetura precisam estar atentos à nova dinâmica das relações de consumo. O uso de tecnologias digitais que já facilitavam os negócios, agora passa a fazer parte da rotina. Criar um ambiente físico seguro para a recepção dos clientes é fundamental, assim como oferecer recursos online para que as negociações se deem com menos contato pessoal. Esses cuidados se estendem aos colaboradores, que precisam dispor de um local de trabalho higienizado e - quando for possível - podem trabalhar remotamente."(Sebrae)

Vejam as principais recomendações e orientações (retiradas do artigo publicado no site d0 Sebrae) para retorno das atividades de escritórios de arquitetura:


Orientações para o local de trabalho:

* Deixe os escritórios abertos e bem ventilados. Evite o uso de ar-condicionado e ventiladores, pois locais fechados contribuem para o aumento da infecção viral.

* Garanta a distância mínima de dois metros entre os funcionários, com a possibilidade de redução para até um metro, no caso de utilização de EPI (equipamento de proteção individual) que impeça a contaminação pelo covid-19.

* Organize uma área de chegada para profissionais disponibilizando álcool em gel para higienização das mãos e medidas para higienização das solas do sapato como um borrifador com álcool 70% ou tapete com desinfetante.

* Forneça materiais e equipamentos suficientes para que não seja necessário o compartilhamento – por exemplo, de copos, telefones, fones, teclados e mouse.

* Coloque frascos ou dispensers de álcool em gel em locais de destaque no local de trabalho.

* Utilize a tecnologia a seu favor. Faça reuniões com seus clientes por videoconferências ou programas gratuitos de bate-papo, como Whatsapp, Skype, Viber, Telegram, Hangouts, Zoom e Line.

* Se não puder fazer trabalho remoto, limpe com pano e sanitizante, a cada 2 (duas) horas, sua estação de trabalho superfícies (mesas, cadeiras, maçanetas, mousepads, interruptores etc.) e equipamentos (computadores, impressoras, telefones, mouses e outros).

* Planeje um espaço separado para recepção de mercadorias, estoques e outros insumos. Denomine esse espaço de área suja. Este deve ser limpo numa frequência maior e pelo menos duas vezes ao dia e, imediatamente, após a chegada de mercadorias, insumos ou mesmo a recepção de fornecedores.

Orientações para os colaboradores:

* Promover teletrabalho ou trabalho remoto sempre que possível. Evitar deslocamentos de viagens e reuniões presenciais, utilizando recurso de áudio e/ou videoconferência.

* Orientar todos trabalhadores sobre prevenção de contágio pelo coronavírus (COVID-19) e a forma correta de higienização das mãos e demais medidas de prevenção.

* Mapear os meios utilizados pelos colaboradores para chegar à empresa e os cuidados a serem tomados por aqueles que utilizam transporte público, tanto na ida quanto no retorno para casa.

* Instituir mecanismo e procedimentos para que os trabalhadores possam reportar aos empregadores se estiverem doentes ou experimentando sintomas.

* Criar e divulgar protocolos para identificação e encaminhamento de trabalhadores com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus antes de ingressar no ambiente de trabalho. O protocolo deve incluir o acompanhamento da sintomatologia dos trabalhadores no acesso e durante as atividades nas dependências das empresas.

* Orientar colaboradores sobre o uso de uniformes somente no local de trabalho. Uniformes, EPIs e máscaras não podem ser compartilhados.

* Priorizar medidas para distribuir a força de trabalho ao longo do dia, evitando concentrá-la em um turno só.

* Empregados idosos ou que façam parte do grupo de risco devem se afastar do ambiente de trabalho. Disponibilize condições necessárias para que eles possam trabalhar em casa.

* Não levar crianças para o ambiente de trabalho. Já está comprovado que elas são vetores silenciosos em potencial da doença. Negocie com seu chefe o teletrabalho ou home office.

Orientações para os clientes:

* Se não puder atender o cliente de forma remota, priorize o agendamento do atendimento pessoal - principalmente pensando nos públicos que estão mais vulneráveis diante a covid-19.

* Durante o agendamento, nesse período de pandemia, realizar pesquisa em caráter informativo, questionando se o cliente apresenta sintomas relacionados à covid-19, se viajou recentemente ou se pertence a algum grupo de risco.

Caso a resposta seja sim, oriente para que a pessoa permaneça em casa e, se for possível, faça o atendimento à distância.

* Organize uma área de chegada para clientes disponibilizando álcool em gel para higienização das mãos e medidas para higienização das solas do sapato como um borrifador com álcool 70% ou tapete com desinfetante;

* Mantenha a distância mínima de segurança de 1,5 metro entre os clientes e colaboradores;

* Realize o controle de entrada e saída dos clientes a fim de evitar aglomerações;

* Solicite que o cliente use máscara própria ou fornecer assim que entrar no estabelecimento;

* Quando precisar, inevitavelmente, visitar a obra, observe os dispositivos vigentes das autoridades municipais e estaduais competentes e tenha todos os cuidados sanitários no trajeto.

Orientações para visitação em obras:

* As visitas às obras deverão ser planejadas com antecedência e autorizadas pelo respectivo responsável técnico.

* Todos deverão adotar os mesmos procedimentos sanitários previstos nas orientações dispostas pelas autoridades municipais e estaduais competentes, além do uso já exigido dos EPI da obra.

* Evite aperto de mão ou abraço e procure manter distância de, no mínimo, 1,5 metro de outras pessoas participantes da visita e dos trabalhadores da obra.

* Fixe cartazes no local com orientações de higiene e prevenção.

* Oriente os trabalhadores para lavarem as mãos com água e sabão sempre que possível e evitarem contato com o rosto.


CLIQUE AQUI PARA VER PUBLICAÇÃO ORIGINAL DO SEBRAE

23 visualizações
  • FACEBOOK
  • INSTAGRAM

© 2001 por GRASIELA MANCINI - O SEU ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA HÁ 19 ANOS NO MERCADO

GRASIELA MANCINI PROJETOS - CNPJ 23.368.881/0001-01 - Rua Alfredo Backer, 521 - Centro - Macaé/RJ - CEP 27910-190