Tendências: A ARQUITETURA PÓS PANDEMIA

#acasacomoterapia

Em tempos de pandemia o conceito do morar pela estética por si só passou a ser a busca da proteção espiritual no lar, a humanização dos espaços seguirá sendo cada vez mais tendencia e como será feito isso? Usando de várias técnicas, mudanças de desenho e perfis!!! Alinhamentos com técnicas como o feng shui onde identificamos a casa como similaridade e influência no nosso corpo, mas não é apenas a técnica de feng shui que busca ver este alinhamento, serão usadas na busca da cura mental e física no novo conceito de se vivenciar o espaço.


Destacamos aqui 9 mudanças marcantes que já estamos vivenciando e que se firmaram como tendencia:


1. A mais absoluta: O HOME OFFICE

2. O universo digital “Os Jetsons”: A CASA DO SÉC XXI DIGITALIZADA

3. Função redefinida: O HALL como filtro da casa

4. A descompressão: O CANTINHO RELAX DO BEM-ESTAR

5. Piso retificado: REVESTIMENTO SEM ESPAÇO PARA CONTAMINAÇÃO

6. Refeição caseira: A COZINHA COMO PARTE DO REMÉDIO PELA CURA

7. O verde purifica: DECORAR TRAZENDO A NATUREZA PARA A CASA

8. Mudança do consumo: A CASA AUTOSSUSTENTÁVEL

9. Reconexão: O CONFORTO NAS MEMÓRIAS DA CASA


Como ficará o Home office?


Possivelmente será direcionado para um espaço reservado, quando for possível, mas ainda existem divergências sobre o tema alguns discordam sobre a força do trabalho a distância no período pós pandemia e outros apostam no modelo híbrido, dividir os dias de trabalho entre presencialmente e home office. Mas agora vamos falar sobre a situação para trabalhar bem o espaço dentro de casa. Um dos maiores problemas gerado pela situação é quando ele precisa ficar dentro do quarto! E para situações assim é preciso buscar o equilíbrio visual e energético. Procure então colocar de maneira que quando for dormir não vá ficar olhando para o espaço e que não faça você ficar lembrando dos problemas, uma dica é colocar num espaço que possa fechar como um armário. E claro tudo mundo bem introduzido no ambiente mais digitalizado e conectado em tempo real.


Trabalhando em casa você pode acabar também aumentando o fluxo de entrada e saída de pessoas neste ambiente e com isso tudo como diminuir a possibilidade de contaminação?


Sim, continuaremos sendo mais zelosos neste tema e isso tudo vai criar a maneira como o Hall era visto e que chegou a ser eliminado dos nossos conceitos de residência. O espaço de transição está cheio de função e eu acredito que seu tamanho também vai ser ampliado, nele recebemos pessoas, delivery, apoio das bolsas, casacos, sapatos etc. tudo com foco para facilitar a limpeza. Uma coisa bem interessante é aplicarem o uso de lâmpadas UV que ajudam limpar o ambiente inibindo a proliferação dos vírus, você pode achar luminárias especificas e fitas de led. Outro material que vai fazer usado também nesta tendencia pisos retificados e com reduzindo a contaminação nas gretas dos rejuntes.


O próprio hall poderá ser utilizado como um espaço do bem-estar que poderá estar configurado em todos os espaços em si, isso vai demandar muito conforme o perfil de cada pessoa, vai estar conectado aos gostos, estilo e hobby. A mesma coisa podemos dizer das cozinhas que estavam fazendo muito sucesso como as cozinhas super charmosas com função gourmet. Elas estarão de novo como foco na condição do reencontro familiar nas memorias degustativas, rs. Muitos voltaram a refazer e dar atenção a cocção com foco nos produtos mais caseiros e naturais e isso leva ao uso dos vasos com ervas e frutas para ajudar nesta reconexão. Muitos estão com foco em reutilização, reaproveitamento de objetos com outros usos, economia etc. Tudo isso com foco em ambientes mais autossustentáveis que possam literalmente “recarregar” as energias da família quanto necessário.


Sobre a Autora:

Grasiela Mancini é Arquiteta & Urbanista, formada pela USU – RJ (Universidade Santa Úrsula) no ano de 2001 e desde a sua formação realiza sonhos em forma de imóveis!

#TENHAAMORPELASUACASA

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo